LOADING...
e-mail
29 mar

Boas práticas para evitar o descadastro de e-mail

Nas ações realizadas via e-mail, seja uma campanha, uma newsletter ou um fluxo de automação, sempre precisamos lidar com a possibilidade do descadastro de e-mail por parte do lead. A opção para descadastrar-se é uma obrigatoriedade que faz parte do Código de autorregulamentação para a prática de e-mail marketing, ou seja, não há um jeitinho de driblar a norma, é preciso fazer e fazer do jeito certo.

Antes de tudo, ao invés de tratar esta informação apenas como uma métrica negativa, encare-a como uma oportunidade de correção da sua estratégia de envio de e-mails. Isto porque o descadastramento está mais ligado a estratégia utilizada do que à sua marca. A partir do momento que você olhar para esta métrica desta forma você compreenderá como melhorar a sua política de envio de e-mails.

A principal oportunidade que você tem é a de compreender os motivos pelos quais os seus leads estão se descadastrando da sua lista, então não desperdice esta chance. Caso a pessoa clique na opção descadastrar pergunte o motivo, ofereça possíveis opções para a ação que ela está realizando, assim você poderá compreender onde a sua estratégia falhou. Os motivos mais comuns para o descadastramento de e-mail são:

  • Alto volume de envio de e-mails
  • E-mails parecem spam
  • Conteúdo irrelevante
  • Envios não autorizados
  • Conteúdo não segmentado

Com base nestes motivos podemos definir algumas das boas práticas para as suas campanhas de e-mails marketing.

  1. Volume de e-mail: a sua estratégia de e-mail precisa ter uma periodicidade definida com base no comportamento do seu público alvo. É importante não pecar nem pelo excesso nem pela falta. Uma boa prática é, no momento do cadastro, informar sobre a periodicidade dos e-mails. Em campanhas de fluxos de automação, logo no primeiro e-mail informe que este é o primeiro de uma sequência de 5 e-mail ao longo de 10 dias, isto deixa a pessoa ciente sobre o processo. Outra boa prática é perguntar a periodicidade ideal, seja em pesquisa ou no ato do cadastro.
  2. E-mails que parecem spam: Na construção do e-mail muitas vezes tudo parece ótimo, mas após o envio podem ocorrer problemas de visualização. É importante não construir o e-mail com o uso de imagens pesadas ou únicas, para garantir a visualização de imagens a construção de e-mails em html, é uma ótima opção. Lembre-se também que hoje grande parte das pessoas acessam e-mails via dispositivos mobile, então é preciso considerar e adaptar o conteúdo do e-mail aos diferentes tamanhos de tela.
  3. Conteúdo relevante: o propósito da comunicação é despertar o interesse do lead para a sua marca, para o produto ou serviço que sua empresa oferece. O comportamento hoje do consumir mudou e é preciso entender que o consumo hoje se baseia na relevância e na credibilidade. Com isto a sua comunicação deve atender a estas expectativas. O conteúdo relevante hoje é parte do processo de venda e atrais mais interesse que um mero informe publicitário, por este motivo é importante se focar em estabelecer um relacionamento com o lead, ao de fazer uma venda forçada.
  4. Envio não autorizado: Por um tempo a compra de listas de e-mail foi muito comum, mas sem muito efeito, justamente por conta das altas taxas de descadastramento e o número de e-mails inválidos. Hoje a estratégia se utiliza de conteúdos e materiais de interesse do público para captar as informações e estabelecer um relacionamento. Mesmo assim é comum que as pessoas esqueçam de que assinaram a sua lista, uma boa prática é encaminhar um e-mail de boas-vindas.
  5. Conteúdo não segmentado: É preciso entender que dentro da sua base de leads existem pessoas com interesses e desafios diferentes e que estabeleceram um relacionamento com a sua empresa por diferentes motivos. Tratar a todos da mesma forma evidencia que você não conhece os diferentes grupos que formam o seu público. E esta falta de entendimento sobre o que seu cliente em potencial quer pode ser um motivo para que ele encerre o relacionamento com sua empresa. Hoje o tipo de conteúdo que seu lead acessa ou busca é um indicativo do tipo de conteúdo que o interessa e isto deve conduzir a sua comunicação com ele.

Se mesmo com todas estas ações ainda ocorrer o descadastramento é importante considerar que existe um processo natural de qualificação do lead. A compra se baseia na soma de dois fatores, o perfil adequado e a intenção de compra. Se o lead não está dentro do perfil é natural que ele não avance na jornada de compra, caso ele não tenha propósito de compra, isto é um estágio momentâneo e pode ser modificado, a partir de um bom relacionamento.

Leave A Comment